SEO: como alcançar a primeira posição no Google?

SEO: como alcançar a primeira posição no Google?

2003 1080 Fabio Vieira

O sonho de qualquer agência especializada em marketing digital é conquistar a primeira posição do Google para seus clientes. Afinal, os links mais visualizados no buscador estão ali entre os primeiros resultados de busca. Mas o que é preciso para que um site ou conteúdo conquiste esse espaço? Estratégias em SEO, essa é a resposta!

SEO é a sigla de Search Engine Optimization, na tradução, otimização de sites para mecanismos de busca. SEO é um conjunto de técnicas e estratégias que buscam melhorar a visibilidade de um site no Google, gerando aumento de tráfego orgânico e autoridade e, o melhor, de graça.

As estratégias de SEO fazem parte do que chamamos de SEM, ou Search Engine Marketing, que engloba as ações de marketing digital para os buscadores, como os links patrocinados e modelo de mídia paga. Entretanto, em SEO, a ideia é não pagar para aparecer, ou seja, fazer o conteúdo ranquear nas primeiras posições a partir das técnicas utilizadas. 

Se você está pensando que é uma receita de bolo, está enganado. SEO envolve estratégias que vão além de um conteúdo bem redigido ou uma página com layout atraente. É preciso unir diversas técnicas e monitorar seus resultados.

O que o Google quer é oferecer a melhor experiência para o usuário e isso só é possível por meio das boas práticas em SEO, que começaram a surgir em 2003, com as primeiras atualizações do buscador.

Como surgiu o SEO?

Na década de 90, surgiram os primeiros buscadores na internet, entre eles, o Google, em 1997. Mas a ideia não era somente apresentar links dos conteúdos publicados em ordem alfabética, data de publicação ou qualquer outra classificação. Era preciso organizar de uma forma estratégica e inteligente.

Foi aí que os algoritmos começaram a ganhar forma e, a partir deles e de critérios específicos, os conteúdos foram classificados. Para garantir a segurança do ranqueamento, evitando fraudes, os algoritmos passaram por várias atualizações ao longo dos anos e, hoje, já conhecemos alguns fatores que contribuem para o ranqueamento

Nesse vídeo, você pode conferir uma explicação oficial do Google sobre como os algoritmos funcionam:

 

Quais os fatores de ranqueamento para o Google?

Acredita-se que são mais de 200 fatores que determinam quais páginas devem aparecer nas primeiras posições da SERPSearch Engine Page Results, a página de resultados da busca.

Para que isso ocorra, os conteúdos publicados devem estar dentro do que chamamos de white hat. Essa prática valoriza a utilização, de forma ética, das ferramentas e estratégias para otimização de sites, sem descumprir as normas do Google.

Sendo assim, as estratégias para otimização em SEO devem cumprir os fatores on e off page

Os fatores de ranqueamento on page são aqueles otimizados na própria página com objetivo de melhorar o rastreamento e a indexação pelo Google, além de valorizar a experiência do usuário. Já os fatores de ranqueamento off page referem-se às oportunidades de melhorias realizadas fora das páginas, como link building. 

8 fatores de ranqueamento do Google que podem impactar seu site:

  • Autoridade de domínio: páginas pertencentes a um domínio com maior autoridade na internet possuem mais oportunidades de ranquear em um posicionamento melhor. Alguns fatores contribuem para o ganho de autoridade como idade do domínio, reputação do site, links de qualidade que direcionem para o seu site, entre outros. 
  • Backlinks: links de sites que possuem conteúdos semelhantes favorecem o ranqueamento. Além disso, quando um site de referência insere um link que direciona para outra página, o Google entende que o site de destino também é de confiança, contribuindo para o ranqueamento.  
  • Palavras-chave: o Google utiliza as palavras-chave para identificar quais conteúdos são mais relevantes para os usuários. Sendo assim, fazer o estudo das palavras mais buscadas e as oportunidades de concorrência, são estratégias fundamentais para emplacar os conteúdos nas primeiras posições do buscador
  • Conteúdo: o Google deseja apresentar resultados que possam responder da melhor forma aos questionamentos dos usuários. Assim, os algoritmos dão preferência para conteúdos de qualidade e que estão em constante atualização.  
  • Tempo de permanência: o maior buscador da internet está atento ao tempo em que os usuários permanecem na página e como ocorre a interação com os conteúdos. Páginas com baixo tempo de permanência tendem a ser menos valorizadas pelo Google
  • Velocidade de carregamento: quanto mais veloz for a sua página, melhor o ranqueamento. Segundo o levantamento feito na pesquisa Google/SOASTA Research, 2017, o tempo de carregamento ideal para uma página é de até três segundos. 
  • Design responsivo: é fundamental que o design das páginas seja adaptável a qualquer tamanho de tela, independentemente do dispositivo do usuário. Além disso, é importante que todo o conteúdo seja visualizado de maneira legível e sem cortes.
  • UX (User Experience): o Google valoriza as estratégias aplicadas com foco na experiência do usuário. Páginas que excedem o uso de qualquer fator de ranqueamento podem sofrer penalizações. 

O Google não divulga todos os fatores de ranqueamento, alguns são comprovados por estudos e outros são especulados. Mas é a combinação de todos eles que gera o sucesso para alcançar as primeiras posições.

O que não vale é pecar pelo excesso ou tentar passar a perna no buscador mais usado na internet

Black hat: o que não fazer em SEO

Os termos white hat e black hat tiveram suas origens nos clássicos do cinema americano. A ideia deriva dos filmes de faroeste, nos quais os heróis utilizavam chapéus brancos, enquanto os vilões apresentavam-se com chapéus pretos. 

Assim, o black hat é o conjunto de estratégias de otimização de páginas eticamente questionáveis. Práticas como cloacking, keyword stuffing e link farms são as principais ações monitoradas pelo Google. Elas representam, respectivamente, apresentar um conteúdo para o usuário e outro para os robôs, palavras-chave em excesso e inserir apenas backlinks para outras páginas, sem inserir links internos.

Como essas ações só pioram a experiência do usuário, o que não é bom para o Google, as atualizações do algoritmo estão atentas ao black hat. A penalização pode ser o rebaixamento na classificação de conteúdos ou completa eliminação do ranking. 

Como começar uma estratégia em SEO?

O primeiro passo é entender seu público-alvo e o que ele deseja. Isso é fundamental para que o conteúdo publicado seja relevante para alguém e, assim, obtenha tráfego orgânico. 

O segundo passo é ter parceiros que sejam experts no assunto e que tragam excelência para seus conteúdos e seu site. Assim, as estratégias de marketing digital entram em cena. Aqui na Prod, somos uma agência digital full service, definimos com nossos parceiros quais resultados e objetivos desejam alcançar em SEO e como chegaremos até eles.

É a partir desse planejamento que trilhamos juntos o caminho de resultados excelentes o tempo todo.Quer conhecer um pouco do nosso trabalho em SEO e como transformamos ideias em soluções digitais? Clique aqui embaixo!

Vamos bater um papo sobre esse e outros assuntos e agregar conhecimentos. Conheça a Prod e seja bem-vindo ao nosso mundo!

Compartilhe nas redes sociais